Tópicos recentesTópicos recentes  Mostra Lista dos Membros do FórumLista de membros  Procurar o fórumProcurar  AjudaAjuda
  RegistrarRegistrar  EntrarEntrar
Pacas
 Fórum de Debates do Produtor : Pacas
Assunto Tópico: criação de paca ResponderNovo tópico
Autor
Mensagem << Tópico Anterior | Próximo Tópico >>
sivaldo
Recém-chegado
Recém-chegado


Registrado: 05 Dezembro 2005
Localização: Brazil
Status: Offline
Mensagens: 2
Enviado: 05 Dezembro 2005 em 09:19 | IP gravado Comentário de  sivaldo

 

 

Preciso de informações sobre criação de pacas;
Fornecedores de matrizes.

 

SIVALDO DANIEL PEREIRA

email: sivaldodaniel@hotmail.com

Voltar para topo Ver sivaldo's Perfil Procurar outras mensagens sivaldo
 
ahmed chahin
Recém-chegado
Recém-chegado


Registrado: 25 Fevereiro 2006
Localização: Brazil
Status: Offline
Mensagens: 1
Enviado: 25 Fevereiro 2006 em 08:13 | IP gravado Comentário de  ahmed chahin

Sivaldo, gostaria de se possivel adquirir algumas pacas para criatorio em minha residencia uma chácara em Boa Vista RR, gostaria que se possivel vc me enviasse através de email o preço do terno sendo duas femes e um macho para eu poder começar uma criação, e quanto vou gastar de frete até aqui em Boa Vista RR. Um abraço.

Meu email=  acs.guerreiro@uol.com.br

Voltar para topo Ver ahmed chahin's Perfil Procurar outras mensagens ahmed chahin Visitar ahmed chahin's Site
 
asalviano
Participante
Participante


Registrado: 06 Março 2006
Status: Offline
Mensagens: 14
Enviado: 06 Março 2006 em 09:06 | IP gravado Comentário de  asalviano

Pessoal, abaixo informações de vários sites sobre o assunto. Estou também querendo entrar no mercado de criação aqui no RS. gostaria de contato com fornecedores.

Criação de Paca

HABITAT NATURAL:

As pacas se distribuem nas zonas de clima tropical nas Américas Central e do Sul. Vivem nas áreas cobertas com vegetação alta, junto aos cursos d´água (rios, lagos, lagoas, represas e riachos). Abrigam-se em tocas por elas mesmas construídas, onde passam o dia todo, saindo apenas para comer. As tocas ficam geralmente junto a rochas e ou raízes, onde marcam seu território, e possuem várias saídas para a superfície.

CARACTERISTICAS GERAIS:

A paca (Agouti paca) é o segundo maior roedor brasileiro, perde apenas para a capivara. Seu comprimento varia de 32 a 60 cm, da cabeça à base da cauda e pesa até 10 kg. Possui pelagem eriçada de tonalidades variáveis, que vão do castanho-pardo ao castanho-avermelhado, tendo quatro faixas longitudinais de cores claras. A parte inferior do focinho e do ventre são brancas. Com estas características ela se confunde facilmente na vegetação se protegendo dos predadores. Possui orelhas pequenas. As patas são fortes com unhas afiadas, sendo as anteriores com quatro dedos e as posteriores, cinco.

ALIMENTAÇÃO:

Fitófagas alimentam-se de frutas da época hortaliças, tubérculos, raízes, sementes e capim (cana de açúcar). Na alimentação em cativeiro é necessário levar em consideração o hábito noturno ou crepuscular dos animais. Deve-se servir duas vezes ao dia 50 g de ração de coelho para complementar a alimentação. Os comedouros devem ser instalados em lugares ventilados e secos e de preferência cobertos. Manter os comedouros limpos também é muito importante para o manejo correto do animal. Os bebedouros devem ter dimensões adequadas ao número de animais no cativeiro, deve conter água sempre limpa e ficar a sombra.

PRODUTOS DA PACA

O valor comercial da paca é a carne. A carne de paca tem sabor especial e agrada a todos, sendo muito valorizada devido a pequena oferta. O couro pode ser utilizada para confecção de pulseiras de relógio luvas e outras peças pequenas de artesanato.

PRODUÇÃO:

Para produção das pacas devem ser criados grupos. A formação do grupo de ser lenta colocando sempre apenas um macho para cada grupo de fêmeas. O número de animais por grupo vai depender do tamanho do criadouro. A gestação é de aproximadamente 115 dias, podendo ocorrer até duas por ano. A paca dá a luz a uma cria por vez. O abate deve ser feito quando o animal atingir peso próximo a 7,0 kg, ressaltando a necessidade de se evitar que o grupo tenha mais de um macho dominante e o cruzamento entre pai e filhas.

INSTALAÇÕES:

O criadouro deve ficar em local com sombra e plano. Para um grupo de um macho e duas fêmeas, a área deve medir no mínimo 20 m2 e cercada com tela com 1,50 m de altura com baldrame de 0,60 m de profundidade, para se evitar fugas. Cada animal deve ter seu abrigo feito de alvenaria ou tubo de concreto. A construção de um tanque para os animais se banharem facilita o manejo dos animais tornado-os mais dóceis e ajudando em seu desenvolvimento.

OBSERVAÇÕES:

O criadouro deve ter um projeto com um engenheiro ou biólogo responsável para ser aprovado pelo IBAMA. O projeto deve ser o mais completo possível com descrição do manejo até do treinamento dos envolvidos. Para ser iniciado necessita de ser vistoriado pelos técnicos do IBAMA que também expedirá autorização para capitura e ou aquisição dos animais para dar inicio a criação.



Editado por asalviano no 06 Março 2006 em 09:28
Voltar para topo Ver asalviano's Perfil Procurar outras mensagens asalviano
 
asalviano
Participante
Participante


Registrado: 06 Março 2006
Status: Offline
Mensagens: 14
Enviado: 06 Março 2006 em 09:08 | IP gravado Comentário de  asalviano

Este texto abaixo é do globo rural, edição 237.

 

COMO CRIAR: PACA

Boa paca!

Qualidade da carne, aliada à pouca necessidade de espaço, vem impulsionando criação do animal

Texto João Mathias

Quem já experimentou garante: a carne de paca é eve, macia e agradável, com sabor situado entre o da carne de ave e a de suíno. Além disso, tem poucas calorias (124 kcal em 100 gramas) e é rica em proteínas, cálcio e fósforo. Com tantos atributos, não é de se admirar que sua presença venha aumentando no cardápio de restaurantes e churrascarias, assim como nos freezers de supermercados e butiques de carnes especiais.

O crescimento de sua projeção vem impulsionando a profissionalização do mercado. Um abatedouro em Formosa, GO, a 85 quilômetros de Brasília, deve passar este ano a processar a carne de paca com fiscalização do SIF - Serviço de Inspeção Federal.

A paca é um animal silvestre e por isso tem sua criação comercial fiscalizada pelo Ibama - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. Os criatórios comerciais registrados são vistos como alternativa para a preservação das pacas. Há pelo menos 40 criatórios de paca no Brasil, muitos deles instalados em áreas urbanas. Cerca de 12 criadores comercializam matrizes. Apesar do otimismo quanto ao crescimento do consumo de carne do animal, as vendas de reprodutores são restritas para evitar o excesso de oferta do produto no mercado. Baixo custo de alimentação, necessidade de espaço reduzido para o manejo e pouca mão-de-obra fazem da atividade um negócio de oportunidade para pequenas propriedades rurais. Nos sistemas intensivos, a criação pode ser desenvolvida em baias de 12 a 24 metros quadrados, divididas para reprodução, recria e terminação. O confinamento em galpões de alvenaria é o mais viável, pois pode ser instalado em propriedades de diversos tamanhos e é modular.

Estresse

Quando nascidas em cativeiro, as pacas tendem a ser mansas e fáceis de criar. Porém é preciso dedicação para domesticá-las, já que, até que se acostumem à rotina do criatório, estressam-se com facilidade e se mostram territorialistas. Nem mesmo toleram os próprios filhotes quando eles chegam à maturidade sexual. Embora com maior custo, alguns produtores separam um casal por baia ao invés de criar as pacas em grupos. Outra estratégia é começar com dois animais e aos poucos introduzir mais exemplares, separando-os se for necessário.

A alimentação para a engorda pode ser produzida no próprio local. As pacas comem diversos vegetais, grãos, tubérculos e frutas. A ração dada aos coelhos pode ser fornecida como complemento para as pacas. Elas estão prontas para o abate quando alcançam de seis a oito quilos. O quilo da carcaça congelada varia de 35 reais a 40 reais. As matrizes são vendidas por cerca de 500 reais.

Consultor: FÁbio M. Hosken, tel. (31) 9208-5245, e-mail: planetarural@terra. com.br
n mais informações: Zoo Assessoria em Agronegócio, Rua Perdigão Malheiro, 525, sala 6, Belo Horizonte, MG, CEP 30380-050, tel. (31) 3297-4684; Ibama - SCEN Trecho 2, Ed. Sede, Caixa Postal 09870, CEP 70818-900, Brasília, DF, tel. (61) 316-1418; Scotti, criador de pacas, tel. (31) 9995-0317.



Investimento


• Total: 3.000 reais (uma fêmea e um macho)
• Equipamentos: 200 reais
• Instalações: 1.800 reais
• Preço dos animais: 1.000 reais
• Capital de giro: 500 reais
• Tempo de retorno: 30 meses
• Onde adquirir: criadores de matrizes registrados no Ibama
• Área: 60 metros quadrados, com três baias para cinco matrizes
• Gastos com veterinário: visita de profissional a cada dois meses

 

Características

A paca (Agouti paca) tem hábitos noturnos e vive entre 10 e 12 anos. Gosta de nadar e mergulhar, por isso é necessário uma pequena piscina no cativeiro. Os adultos alcançam de 32 a 70 centímetros de comprimento, com pêlos curtos e castanhos.
É indicado isolar a fêmea prenhe para que os outros adultos não venham a matar as crias, o que é comum entre as pacas.
Os machos estão prontos para a reprodução a partir dos cinco meses de idade; as fêmeas, depois de oito meses. Procriam sobretudo entre março e setembro, com ciclo de 31 dias.



Curiosidades e dicas

As pacas são territorialistas, agressivas e de comportamento social difícil, pelo menos inicialmente. Por isso, é preciso cuidado no manejo. Aconselha-se ao produtor tomar vacina antitetânica e usar botas para o manejo do animal em cativeiro.
Brigas entre os bichos podem ser interrompidas jogando-se um facho de luz sobre seus olhos.
Entre 18 e 22 de julho, a Escola Agrotécnica Federal de Bambuí, MG, oferecerá teoria e prática sobre manejo de animais silvestres.


 

Instalações

1- A recomendação mínima para o beiral é de 1,80 metro; para a cumeeira, é de 2,50 metros. A área livre deve ser coberta por tela
2- As divisões devem ter uma piscina de um metro por um metro, com profundidade de 25 centímetros
3- A parte mais alta do telhado deve ficar no sentido norte-sul, para entrada de sol. Telhas de amianto podem ser usadas em locais mais frios; nos de temperatura alta, melhor usar telhas de barro
4- Cada baia deve ter uma caixa-ninho, com 1,10 metro de comprimento por 70 centímetros de largura



Editado por asalviano no 06 Março 2006 em 09:26
Voltar para topo Ver asalviano's Perfil Procurar outras mensagens asalviano
 
asalviano
Participante
Participante


Registrado: 06 Março 2006
Status: Offline
Mensagens: 14
Enviado: 06 Março 2006 em 09:12 | IP gravado Comentário de  asalviano

Após ler estes textos, gostaria de conhecer fornecedores de matrizes para criação no RS.

Adriano

 

Voltar para topo Ver asalviano's Perfil Procurar outras mensagens asalviano
 
asalviano
Participante
Participante


Registrado: 06 Março 2006
Status: Offline
Mensagens: 14
Enviado: 06 Março 2006 em 09:19 | IP gravado Comentário de  asalviano

Uenf pesquisa criação de pacas em cativeiro

Iguaria cujo quilo pode custar em média R$ 45,00, a carne de paca vem se revelando uma alternativa promissora para o agronegócio brasileiro. No entanto, criar paca em cativeiro ainda é uma atividade rudimentar, pois carece de conhecimento zootécnico apropriado. É justamente para tentar mudar esta realidade que o médico veterinário Pedro Paulo Abílio, doutor em Produção Animal pela Uenf, vem se dedicando ao estudo deste animal.

— Um problema para os criadores é o fato de as pacas terem, normalmente, apenas um filhote por gestação e duas gestações ao ano. Isso dificulta a produção e encarece muito o produto. Queremos entender um pouco mais sobre a reprodução deste animal, para que futuramente possamos intervir neste processo — afirma Abílio, que é professor aposentado da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e defendeu no fim de 2005 tese de doutorado intitulada “Morfologia do Aparelho Reprodutivo Feminino da Paca”.

A melhoria na reprodução também pode ajudar os criadores a minimizar o impacto causado pelo cumprimento das normas exigidas para a criação. Como a paca é um animal silvestre — que figura na lista de animais em risco de extinção —, sua criação em cativeiro exige licença do Ibama e o cumprimento de uma série de normas ambientais.

A cada reprodução em cativeiro, por exemplo, o criador deve repor um casal às condições nativas em áreas apropriadas de reservas biológicas. O objetivo é restabelecer a população de pacas vivendo em seu habitat. Todo abate deve ser comunicado ao Ibama, e o transporte exige nota fiscal, sob pena de o criador ser enquadrado em crime inafiançável, com pena de dois anos.

Mas todo o esforço vale a pena. Segundo o pesquisador, a carne de paca é saborosa, macia e também mais saudável que as demais, porque não possui gordura saturada. Além disso, ela tem poucas calorias, é rica em proteínas, cálcio e fósforo. Embora seja um animal arisco, como a maioria dos roedores, a paca apresenta algumas características próximas dos suínos, podendo ser facilmente domesticada.

— A carne de paca também pode ser uma ótima alternativa para os agricultores pobres brasileiros. Ao invés de criar porco, cabra, galinha, eles podem criar pacas e se nutrirem de forma muito melhor — diz o professor, lembrando que, nos restaurantes e churrascarias, um prato à base de carne de paca não custa menos que R$ 150,00.

Animal povoava as Américas

Embora atualmente esteja em risco de extinção, a paca já foi um animal abundante do sul do México até a Argentina. A população de pacas era tão grande que foi estabelecido período de caça para controle populacional. Os desmatamentos, queimadas, expansão agropecuária e alterações climáticas decorrentes destas práticas forçaram os animais a procurarem alimento nas lavouras próximas ao seu habitat. Para resolver a questão, os governos dos vários países instituíram novas temporadas de caça.

— A princípio, os caçadores deixavam os animais abatidos na floresta, que tornavam-se fonte de alimento para aves de rapina e outros animais. Mas aos poucos os próprios guias dos caçadores, moradores locais, passaram a consumir a carne das pacas. Em pouco tempo, o alimento ganhou a mesa dos restaurantes mais requintados de todo o país, e as pacas passaram a ser abatidas também para a venda — conta Abílio.

Em pouco tempo, a população de pacas diminuiu drasticamente. Em conseqüência, as temporadas de caça foram proibidas e o animal passou a ser protegido por lei. Foi aí que o animal começou a ser criado em cativeiro.

Para obter autorização para a criação de paca, o produtor precisa apresentar projeto do criatório ao Ibama. Uma das exigências é que o criatório esteja localizado ao lado de fontes de água naturais.

A paca é o segundo maior roedor do Brasil, perdendo apenas para a capivara. O animal adulto mede cerca de 70 cm e pesa aproximadamente 10 kg.

Voltar para topo Ver asalviano's Perfil Procurar outras mensagens asalviano
 
asalviano
Participante
Participante


Registrado: 06 Março 2006
Status: Offline
Mensagens: 14
Enviado: 06 Março 2006 em 09:21 | IP gravado Comentário de  asalviano

PACA

 
 
 

ENCICLOPÉDIA< name=22>

Espécies:

A paca é o segundo roedor brasileiro em tamanho, perdendo apenas para a capivara. Sua Classificação zoológica é a seguinte:

classe: Mammalia;
ordem: Rodentia;
família: Dasyproctidae;
gênero e espécie: Agouti paca.

Descrição:

Pode ser facilmente reconhecida por seus pêlos curtos e eriçados, em tonalidades variáveis, que vão do castanho-pardo ao castanho-avermelhado, tendo quatro faixas longitudinais.
Seu traço típico está na cabeça, com orelhas pequenas e as laterais do focinho inchadas, devido à presença de uma "caixa de ressonância", que lhe permite emitir sons. Suas patas são fortes e possuem unhas afiadas - as anteriores com quatro dedos e as posteriores, cinco.
O comprimento da paca varia de 32 a 60cm, da cabeça à base da cauda, que é pequena (1 a 7 cm). Pesa até 10Kg.

Comportamento:

As pacas adaptam-se a ambientes muito variados, mas preferem as zonas cobertas com vegetação alta, vizinhas a rios ou riachos. São boas nadadoras e gostam de água - é na água que se refugiam quando estão em perigo.
As pacas são por temperamento, solitárias e tímidas. Às vezes são encontradas aos pares, principalmente no período de acasalamento ou quando acompanhadas da cria. Com idade máxima média de dezesseis anos e período de gestação de aproximadamente 115 dias, a paca dá à luz uma cria por vez, podendo ocorrer até duas gestações por ano. São fitófagas, tendo uma dieta constituída de raízes, folhas, frutos, cana-de-açúcar e mandioca.

Em cativeiro a paca convive bem com outros animais.

Num grupo de pacas, composto por três fêmeas e três machos em cativeiro, foram observados os seguintes fatos:
- há demarcação territorial, feita com urina, principalmente ao redor dos comedouros;
- a eliminação das fezes ocorre num único local e bem afastado do bebedouro e do comedouro;
- a paca deve ser alimentada ao entardecer.
Ao manejar o animal, o tratador deverá usar bota de cano longo (prevenindo-se contra mordidas), luvas e redes próprias. O animal deverá ser apanhado em horários de poucas atividades, evitando-se o estresse.

Manejo: Instalações:

O recinto deve ser situado em local com sombra e plano.
Para um grupo de três pacas - um macho e duas fêmeas -, a área deve medir 20m2 e deve ser cercada com tela tipo alambrado, medindo 1,50 m de altura, com baldrame de 0,60 m de profundidade, para se evitarem as fugas.
Deverá haver um abrigo para cada animal, sendo os mesmos de troncos ocos, tubos de concreto ou tocas de alvenaria.
Os comedouros deverão estar situados em locais devidamente protegidos por coberturas de sapé, folha de coqueiro, cimento, amianto etc. É necessário um tanque, com rampa suave em pelo menos um de seus lados, para que os animais possam banhar-se.

Para a correta alimentação das pacas, devem-se considerar os seguintes fatores:

- hábito do animal: noturno e crepuscular;
- ração semelhante à da cutia, fornecida apenas à tarde, em quantidade quatro vezes maior;
- apresentação do alimento: em pedaços, com casca, cru;
- higiene do comedouro, com a remoção dos restos alimentares, evitando-se processos fermentativos;
- os comedouros, de cantos arredondados e superfícies lisas, devem estar instalados em locais iluminados, ventilados e secos.

Antes de colocar água para os animais, que deve estar sempre limpa, potável e fresca, observe com atenção seus hábitos, pois há espécies que costumam banhar-se regularmente, necessitando de bebedouros em forma de tanque.
Os bebedouros deverão ter dimensões adequadas, de acordo com as espécies, o número de animais no recinto e o respectivo consumo. É recomendável que os bebedouros tenham cantos arredondados, superfície lisa e bordos rampados, com inclinação média de 60º, do bordo para o centro, facilitando a entrada e a saída dos animais, bem como a proteção aos filhotes.



Editado por asalviano no 06 Março 2006 em 09:22
Voltar para topo Ver asalviano's Perfil Procurar outras mensagens asalviano
 
asalviano
Participante
Participante


Registrado: 06 Março 2006
Status: Offline
Mensagens: 14
Enviado: 06 Março 2006 em 09:33 | IP gravado Comentário de  asalviano

Tem livro a venda sobre o assunto:

http://www.cpt.com.br/produtos/098_1248.php

Vol. 3 - Criação de Pacas


livros: Vol. 3 - Criação de Pacas
Adicionar produto a Meus Preferidos
Disponibilidade: Imediata
R$32,00 Comprar Vol. 3 - Criação de Pacas

Cód. 1248 | 262 páginas

Indique este produto a um amigo

  Compre pelo Cartão
  de Crédito, ou
  boleto bancário!
Livro: 1 x de R$32,00
Saiba como pagar [ $ ]
veja as formas de pagamento

A paca (Agouti paca) é considerada a espécie que possui a carne mais apreciada dentre todas as silvestres brasileiras. Embora o gosto seja pessoal, neste caso, é quase uma unanimidade, e sua fama comprova este fato. Este grande interesse faz com que a criação com finalidade econômica tenha grande potencial, uma vez que a demanda, apenas interna, é enorme. Faz também com que seja uma espécie muito predada, talvez a mais perseguida, sendo que as caçadas de pacas fazem parte da tradição e da história rural brasileira, nas regiões onde ela ainda ocorre, uma vez que, em muitos lugares, ela já se extinguiu ou é muito rara.

Diante deste quadro, o caminho certo para assegurarmos a perpetuação das pacas é o abastecimento deste mercado comprador através de criatórios comerciais registrados, o incentivo de criadouros com finalidade conservacionista e programas de sua reintrodução na natureza; é preciso, também, fiscalizar e punir caçadores e criadores clandestinos e, finalmente, preservar ao máximo os biomas ou ecossistemas onde esta espécie ocorre.

Este livro foi elaborado objetivando propor um sistema viável economicamente, produtivo e aplicável na maioria das regiões do país. As mesmas técnicas podem ser adotadas em criadouros com finalidade conservacionista, destinados à reprodução da espécie e programas de reintrodução. Também será útil àqueles que desejam criar apenas para consumo próprio ou hobby. O livro aborda alguns temas como localização do criatório, instalações, sistemas de criação, métodos de contenção para pacas, evolução do plantel e cronograma de produção, análise financeira da produção, mercado, entre outros, fornecendo, assim, as informações necessárias para a criação comercial de pacas.

Dentre os diversos títulos da Coleção Animais Silvestres, esta obra representa mais uma oportunidade de negócio que a APRENDA FÁCIL EDITORA disponibiliza aos empresários que apresentam o perfil para esse ramo de atividade pecuária, principalmente para aqueles que possuem propriedade com área disponível, dentre outros fatores que serão abordados neste livro.

Autor(a)
Fábio Moraes Hosken, Zootecnista e Ana Cristina da Silveira, Bióloga, especialistas na área.

ISBN:
85-88216-94-9

Editora:
Aprenda Fácil Editora

Ano de Publicação:
2001

Característica de Impressão:
Capa colorida com fotos e esquemas em preto e branco

Voltar para topo Ver asalviano's Perfil Procurar outras mensagens asalviano
 
asalviano
Participante
Participante


Registrado: 06 Março 2006
Status: Offline
Mensagens: 14
Enviado: 06 Março 2006 em 09:36 | IP gravado Comentário de  asalviano

Pirabeiraba é destaque
na criação de pacas

Um criadouro de pacas localizado na Estrada do Pico, no distrito de Pirabeiraba, está se transformando em ponto de referência nacional em função da estrutura e da tecnologia que cercam o empreendimento. O projeto, que tem o reconhecimento do Instituto Brasileiro de Recursos Naturais Renováveis (Ibama), surgiu há três anos, por iniciativa de Antônio José Goudard, empresário do ramo metalúrgico de Curitiba. Nascido há 54 anos na Estrada do Pico, Goudard decidiu investir na criação de pacas por dois motivos: a grande procura pelo animal, por apresentar uma das carnes mais saborosas da fauna brasileira, e a proibição de seu abate no habitat natural.

Feita a opção, Goudard tratou de conseguir licença comercial junto ao Ibama para criar, abater ou comercializar reprodutores da espécie. Com investimento de R$ 10 mil, construiu as instalações com capacidade inicial para 50 animais e preencheu todas as demais exigências técnicas do Ibama. Em janeiro do ano passado, recebeu a licença, habilitado a tocar o projeto em definitivo.

A estrutura do criadouro destaca-se pela implantação de baias divididas em dois setores. Uma parte é coberta, onde as pacas permanecem durante o dia, repousando em refúgios, enquanto à noite circulam por espaço a céu aberto e protegido por telas de arame liso. Cada casal dispõe de uma área aberta de aproximadamente 20 metros quadrados, encobertos por árvores da mata atlântica, o que garante ambiente de temperatura agradável nos meses quentes do verão.

A criação começou há um ano, com cinco casais, número que pulou para 11 e que em breve vai aumentar, pois todas as fêmeas do plantel estão esperando nova cria. O empresário planeja iniciar as vendas em dezembro, a R$ 600,00 por casal, preço médio praticado pela maioria dos criadores de paca com licença comercial do Ibama. O telefone para contatos é o 041(xx) 382.2121, em Curitiba.

Goudard informa que está se preparando para aumentar a capacidade do criadouro para uma centena de animais e pretende obter licença para a criação de outros animais, entre eles porco-do-mato, tateto e javali. "São carnes nobres, de fácil comercialização e por isso vamos diversificar", adianta o criador.

As pacas costumam dar duas crias por ano, de um filhote de cada vez. As instalações precisam contar com refúgios naturais (ocos de pau), onde os animais permanecem praticamente o dia inteiro, em função de seus hábitos noturnos, inclusive para se alimentar.

A alimentação deve ser variada, com milho, aipim, batata-doce, pinhão e muitas frutas. Os filhotes ficam prontos para o abate com seis meses de idade. "Bem alimentadas, as pacas atingem de oito a dez quilos com meio ano de vida. É um pouco difícil a reprodução em cativeiro, mas, em compensação, os filhotes crescem rápido", diz o empresário.

A paca é um mamífero roedor, da família dos cuniculídeos. Com dorso escuro e lustroso, apresenta de três a cinco listas longitudinais e irregulares nos lados do corpo, vive perto da água e, quando adulta, pesa de oito a dez quilos. (Herculano Vicenzi)

http://an.uol.com.br/1999/set/01/0cid.htm

Voltar para topo Ver asalviano's Perfil Procurar outras mensagens asalviano
 
asalviano
Participante
Participante


Registrado: 06 Março 2006
Status: Offline
Mensagens: 14
Enviado: 06 Março 2006 em 09:50 | IP gravado Comentário de  asalviano

Existe um vídeo, deve ser do Sr. Sergio Luiz Gama Nogueira Filho, está disposição na videoteca da UFSCAR - SP, bem como na UESC/FEALQ - BA.

http://www.cca.ufscar.br/bsca/videoteca.htm

outro é o livro do SEBRAE - MT: Criação de PACAS, custo R$ 15,00:

http://www.mt.sebrae.com.br/informativo/view.htm?ma_id=95

 

 

Voltar para topo Ver asalviano's Perfil Procurar outras mensagens asalviano
 

Página de 2 Próximo >>
  ResponderNovo tópico
Versão para impressão Versão para impressão

Ir para
Você não pode enviar novos tópicos neste fórum
Você não pode responder os tópicos neste fórum
Você não pode deletar suas mensagens neste fórum
Você não pode editar suas mensagens neste fórum
Você não pode criar enquetes nesse fórum
Você não pode votar enquetes nesse fórum

Powered by Web Wiz Forums version 7.9
Copyright ©2001-2004 Web Wiz Guide

Pagina aberta em 0,1719 segundos.